Telefone:

+55 51 2109.1632

Localização:

Santa Cruz do Sul/RS

História do Clube

Um pouco sobre nossa trajetória

Um pouco sobre nossa trajetória

O Avenida foi fundado no dia 6 de janeiro de 1944, por um grupo de atletas excedentes do Futebol Clube Santa Cruz, que decidiram fundar outro clube. O primeiro presidente do Avenida foi Arno Evaldo Koppe.
Nos primeiros anos, o Avenida não tinha campo, treinando na Várzea. Em 1946, o clube filia-se à Federação Gaúcha de Futebol. No ano seguinte, participa do primeiro campeonato oficial de Santa Cruz do Sul, patrocinado pela Federação.
No dia 8 de junho de 1950, o Avenida inaugurou o Estádio dos Eucaliptos em partida com o Grêmio. Vitória dos visitantes pelo placar de 13 a 2.
No anos 1960, um fato, no mínimo, curioso: o Avenida teve um padre como jogador, Orlando Francisco Pretto, que atendia a Várzea. No início dos anos 1970, o Avenida fundiu-se ao seu maior rival, Santa Cruz, devido a uma crise financeira existente em ambos os clubes. Formou-se a Associação Santa Cruz do Futebol, que vestia as cores amarelo e azul. Diante da resistência do Avenida, o uniforme foi modificado para verde e preto, porém a fusão não prosperou. O Avenida ficou com seu Departamento de Futebol parado entre 1990 e 1997, com atividades apenas sociais.
Em 1998, o Avenida retomou aos gramados, disputando a Série C do Campeonato Gaúcho. Acabou com o Vice-Campeonato, garantindo assim acesso à Série B do Gauchão. No ano seguinte, o clube fez uma boa campanha e foi promovido a Série A do Campeonato Gaúcho. Como naquele ano, as equipes classificadas da Série B entravam direto na 2ª fase do Gauchão Série A, o Avenida entrou direto nas oitavas-de-final, para enfrentar o Grêmio. No primeiro jogo, o Avenida ganhou o por 1x0, gol do meia Marquinhos e bela atuação de um jovem promissor Rodrigo Leite. No jogo de volta, porém, o Grêmio venceu por 3-0, levando a partida para a prorrogação. Aí, nova vitória do Grêmio, por 2-0.
Em 2000, o Avenida finalmente estava na Série A do Campeonato Gaúcho. Entretanto, a equipe teve problemas durante a competição, e acabou rebaixada novamente a Série B. Ainda em 2000, a equipe disputou a Série B, garantindo nova vaga na Série A, através da repescagem. Mas, em 2001, o clube foi mais uma vez rebaixado para a Série B. Sofreu 6-1 do Novo Hamburgo, o que garantiu sua ida à chamada "Segundona", entrando em séria crise financeira. Sete anos depois, porém, conseguiu o acesso à série A, ao vencer o São Paulo por 3-0.
O Avenida não conseguiu estabelecer-se na elite estadual. Em 2009, fez uma campanha razoável no Gauchão, terminando na 10ª colocação. Entretanto, no ano seguinte, ficou na última colocação do torneio regional, caindo novamente à Segunda Divisão. Lá ficou por pouco tempo, já que, logo em 2011, obteve o acesso ao vencer o Brasil de Farroupilha por 3-1, fora de casa, ganhando inclusive a Série B de forma inédita.
Em 2012 novamente foi rebaixado, entrando na zona de reixamento apenas na última rodada, após um empate contra o Veranópolis.
No ano de 2013, com o comando de Hélio Vieira e depois com Beto Campos, por pouco o Avenida não conseguiu subir ainda no primeiro turno. Fazendo uma boa campanha no primeiro turno. No segundo, caiu fora das finais ao perder para o Brasil de Pelotas fora de casa, depois de vencer por 1x0 nos Eucaliptos. Para 2014, a aposta do presidente é no jovem Régis Amarante, ex-zagueiro do Internacional.